Itanhaém: Sem salário rodoviário terá assembleia na segunda-feira

Trabalhadores e sindicalistas na garagem da empresa Litoral Sul, na tarde de terça-feira (10)

Os motoristas e demais empregados da Viação Litoral Sul, que opera o transporte coletivo urbano de Itanhaém, decidirão, na segunda-feira (16), se entrarão em greve.

Estão atrasados os salários, cesta-básica, vale-refeição, plano de saúde e até o fundo de garantia por tempo de serviço (fgts). Se aprovada, será a quinta greve desde 2019, pelos mesmos motivos.

O presidente do sindicato dos trabalhadores em transportes rodoviários de Santos e região, Valdir de Souza Pestana, publicou edital nesta quarta-feira (11), avisando aos usuários e autoridades sobre a greve.

A diretoria do sindicato esteve terça-feira (10) na cidade, quando os trabalhadores acharam melhor deixar a greve para depois da eleição municipal de domingo (15).

Eles evitaram, dessa forma, que a greve seja caracterizada como política. Consideraram também que o movimento poderia atrapalhar o processo eleitoral e cumpriram os prazos previstos na lei de greve.

Segundo o vice-presidente do sindicato, José Alberto Torres Simões ‘Betinho’, o prefeito Marco Aurélio Gomes poderá revogar o contrato com a empresa, que opera há 27 anos e 11 meses no município.

Valdir Pestana tem conversado com o prefeito, que exigirá o reaproveitamento dos trabalhadores em caso de revogação do contrato e engajamento de nova empresa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*