Idosos chegam cedo aos locais de votação para evitar aglomeração

Idosos chegaram cedo aos locais de votação da cidade do Rio de Janeiro para evitar aglomeração e contágio pelo novo coronavírus (covid-19). Nos dois locais visitados pela Agência Brasil, na região da Tijuca, antes da abertura das urnas havia filas com mais de dez pessoas aguardando o início da votação, todas com máscaras e mantendo o distanciamento.

A advogada Lucileia Chaves, de 62 anos, era a primeira da fila na porta do Senai da Tijuca, na rua São Francisco Xavier. “Tenho muita preocupação com a covid”, disse a eleitora.

Marcos Antonio, engenheiro civil de 63 anos, chegou à Escola Municipal Barão Homem de Mello, na Rua Almirante João Candido Brasil, pouco antes das 7h, também preocupado com a doença. “Moro aqui do lado e como faço parte do grupo de risco, vim logo cedo porque é mais vazio. A gente fica assustado. Podia até não votar, poderia justificar, mas achei melhor votar”, disse.

O aposentado Eduardo Viana, de 61 anos, chegou à escola ainda mais cedo, por volta das 6h30, para evitar aglomerações. “Eu costumo sempre votar mais cedo. E também tenho uma preocupação [com a covid-19]. As pessoas não respeitam o distanciamento”, disse.

Mas nem todos disseram estar preocupados com a covid-19. A aposentada Noélia da Silva Nascimento, de 73 anos, afirmou ter outros compromissos. “A gente tem que se cuidar, mas não pode ficar com medo”, disse.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*